Joinville recebe R$ 1,7 milhão para investir na saúde

Joinville recebeu nesta sexta-feira (3) o repasse de R$ 1 milhão e 772 mil para a recuperação de unidades de saúde atingidas pela enchente de novembro do ano passado. A cópia de ordem bancária foi entregue pelo governador Luiz Henrique da Silveira ao prefeito Carlito Merss durante reunião na Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Joinville. O total repassado pelo governador nesta sexta-feira para os municípios de abrangência da SDR foi de R$ 2 milhões e 144 mil.

Este foi o terceiro repasse de recursos para a área de saúde. Os outros dois aconteceram nos dias 22 e 30 de dezembro do ano passado. O total de recursos das três parcelas destinadas à região de Joinville é de R$ 3 milhões e 131 mil. Deste montante, o município de Joinville ficou com R$ 2 milhões e 272 mil.

Com parte dos recursos já liberados para o município, a Prefeitura vai iniciar na segunda-feira (6) os trabalhos de recuperação das unidades de saúde Boehmerwald 1, Willy Schossland, Pirabeiraba e Jardim Paraíso 5.

Os recursos fazem parte de um total de R$ 70 milhões liberados pelo Ministério da Saúde aos municípios atingidos e que desde o dia 22 de dezembro estão sendo liberados parceladamente aos prefeitos municipais para recuperação dos serviços de saúde atingidos pelas enxurradas. São contemplados os municípios que decretaram situação de emergência ou estado de calamidade pública.

Os municípios devem investir na compra de equipamentos, recuperação de veículos, contratação e capacitação de técnicos para atendimento de urgência, adquirir medicamento e ambulância, além da construção e reparação das unidades básicas de saúde que foram atingidas pela enchente. A diretora geral da Secretaria de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, explicou que o valor do repasse foi baseado no Piso de Atenção Básica (PAB), calculado pelo número de habitantes.

Em nome dos prefeitos, Carlito Merss falou do sentimento de unidade que predominou no Estado e no Governo Federal para que a ajuda à Santa Catarina acontecesse o mais rápido possível. E elogiou a agilidade e o caráter técnico na distribuição dos recursos. ?Todos os prefeitos têm a vontade de aproveitar ao máximo esses recursos para diminuir as dificuldades que a comunidade tem sentido?, completou.

O governador Luiz Henrique da Silveira reafirmou que o Estado é parceiro dos municípios, ?principalmente neste momento de crise?. Disse ao prefeito Carlito Merss que vai apoiar Joinville no pleito em Brasília para que cerca de 3.500 famílias atingidas pelas chuvas do dia 10 de março possam ser beneficiadas com a retirada do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

7 comentários:

Peixer disse...

Tá bêbado o governador na foto?

Nelson Jvlle disse...

Para mim não me parece bêbado. Ao menos nessa foto.
Mas já tive essa impressão em várias outras fotos publicadas e também em algumas aparições na TV. Desde a primeira campanha..
Pode parecer um comentário maldoso, mas realmente as vezes fico na dúvida...

Anônimo disse...

Em trocado em Trocado a saúde tende a melhorar.

Anônimo disse...

Com os trocados que a saúde em Joinville vem recebendo do Governador Luiz Henrique podemos notar que ele AMA MESMO ESSA CIDADE E OS JOINVILENSES.

Parabéns a todos que confiaram e votaram nele.

Herbert Gern disse...

Tem sido frequentes anuncios em que LHF e Carlito aparecem juntos.

A questão NÃO respondida ainda é porque que Carlito com tantos contatos em Brasilia ainda NÂO apareceu com Dilma, Temporão, Mantega ou Jose Alencar para anunciar repasses ??

As portas abertas de Carlito, parece que NÃO estão em Brasilia mas na Cia Águas de Joinville.

Ao inves de trazer recursos de Brasilia para projetos de saneamento o prefeito prefere avançar na tarifa de agua e esgoto.

Luiz Peixer disse...

Valeu Governador! Videira e Caçador receberam cada uma 4 milhoes. Aqui a gente consegue comprar uma aspirina pra população e só.
O governador se perdeu. Acha que Joivnille vai cega seguiindo ele e esquece que n´so não somos animais.

roberto disse...

Onde ia o dinheiro da saúde ?

Todo mês vou no posto de saúde e recebo o medicamento METFORMINA para diabete. Acontece que nesses ultimos meses estava havendo falta desse remédio e também de outros, justamente na nova gestão do prefeitura. Dessa vez, dia 15 de Abril tinha o remédio. Argumentei com as meninas do posto de saúde. O porquê dessa situação, haja visto, no governo Tebaldi, esse remédio nunca faltou.
A menina me confidenciou o seguinte: O senhor deve compreender, foram feitos novos contratos e cancelado os contratos anteriores. Por isso que ficamos temporariament sem remédios. No final, houve uma economia de 400 mil reais.

Adivinhem para onde ia o dinheiro da saúde ? Preciso responder ?

Gostaria que a Gazeta de Joinville verificasse essa informação mais amiúde. Não quero ser precipitado, mas isso tem cheiro de falcatrua.