Habitação pede apoio da Polícia Civil

O Secretário da Habitação, Alsione Gomes de Oliveira Filho, visitou na tarde desta segunda-feira (30/03) o delegado regional de Joinville, Dirceu Silveira Junior.

O encontro teve por objetivo solicitar a cooperação da Polícia Civil de nossa cidade em investigações sobre líderes do movimento que tem orquestrado ocupações irregulares na cidade.

No encontro, Dirceu Silveira afirmou que em outras oportunidades, movimentos já foram identificados nesse sentido, e que, caso medidas não sejam adotadas rapidamente, nossa cidade poderá sofrer varias invasões.

Segundo o delegado Regional, é necessário que a prefeitura formalize tais pedidos através de um Boletim de Ocorrência e a formação de uma parceria entre a polícia e área social da Secretaria.

Alsione Gomes agradeceu o empenho do delegado Dirceu, e enfatizou que tanto o objetivo da Secretaria, quanto da Policia Civil, é o bem-estar da nossa comunidade, e que ações conjuntas dessas instituições, são fundamentais.

8 comentários:

Mauro disse...

Com todo respeito ao secretario, faltou profissionalismo.
Foi apenas bater um papo com Dr. Dirceu...

Bruno B disse...

Eu achei que a Secretária de Habitação deveria tratar o problema da falta de moradias, como um problema social, e não como um caso de polícia, será que até o governo do PT vai policiar e coagir os movimentos populares, quem passar por perto das ocupações do Ulisses, ou ver uma foto das condições de moradia daqueles joinvilesnes vai ver que uma família só ocupa um local por extrema necessidade, morar numa casa sem água, sem luz, sem ônibus não é o desejo tem especulação imobíliaria de ninguém, se eles estão sendo ameaçados e agora estão se organizando para lutar por seus direitos, é muito positivo, essa é uma forma e talvez a mais válida de se fazer política. Só vale lembrar que moradia é um direito constitucional, se falta emprego, se as pessoas estão há anos esperando na fila da Habitação, o resultado é as ocupações, uma maneira digna, embora sofrida de conquistar um teto, não é preciso bolar uma teoria da conspiração para achar que essas famílias fazem parte de um movimento de invasão!!

Anônimo disse...

Tem gente que só consegue entender o que quer. É o caso do Sr. Bruno B. O que a matéria acima diz é que o Secretário da Habitação pediu para investigar quem esta por trás orquestradando tais ocupações irregulares. Essas famílias que invadem, infelizmente são usadas por pilantras. Ou você acha que é que anda vendendo esses terrenos depois? Por acaso foram as próprias famílias que saíram por ai demarcando os lotes? Fica ai a pergunta!

Anônimo disse...

Acredito que as ações orquestradas devam ser investigadas, e pra começar acho que a policia devia investigar o Mauro e o Bruno que parecem estar bem informados sobre as invasões...
Vocês não acham?

Edson dos Santos disse...

Ué Mauro? Um "bate papo" com a presença de um fotógrafo? Tinha um fotógrafo lá só para bater um foto de recordação então?

mazinho disse...

Este tema realmente é interessante. Já que o papo é aberto, vou dar o meu palpite, qquer um tem o direito e parece que é bom botar o pensamento a público. Tem várias pessoas com necessidade de teto. É só ver a lista de espera por um terrininho ou casinha popular na Prefeitura/Secretaria de Habitação ou outros orgãos públicos sobre o assunto. Mas tb não se imagina que tem gente "grilando" áreas com esse pessoal necessitado, como afirma o Alsione/PMF e o Antônio no comentário a esse Jornal. Mas se tem gente "grilando", tem que pegar. E o pessoal necessitado, será que o Alsione está realmente empenhado em ajudar esse pessoal que necessita de auxilio da Prefeitura? Alcione, se tem grileiro, pega; mas faz esforço pro pessoal que merece e precisa, pois não nasceram em berço de ouro e não vão ganhar na loteria ou arrumar um salvador da pátria que possa dar a luz pra resolver os seus problemas e das suas familias.

Bruno B disse...

os anônimos em questão, nem coragem de colocar seus nomes em seus comentários tem e ainda querem investigação de quem é a favor de que se cumpra o direito de moradia garantido em constituição.

Anônimo disse...

Caro Bruno. O direito ao anonimato é tão digno quando o direito a moradia.

Várias famílias já afirmar que compraram as casas por valores entre 500 e mil reais. Ontem uma moradora até falou sobre isso no Jornal Notícias do Dia. Ela é mentirosa então?

Mas em relação ao direito a habitação podemos fazer o seguinte. Elas invadem sua casa, e você poderá garantir esse direito a elas.