Estudantes protestam contra aumento do ônibus em Joinville

Cerca de 300 estudantes da Escola de Educação Básica Presidente Médici, no bairro Boa Vista, protestaram na manhã desta sexta-feira contra o aumento de 12,2% nas tarifas do transporte coletivo.

Estudantes do ensino médio paralisaram os estudos e se aglomeraram no pátio do colégio, onde representantes do Grêmio Estudantil e da Frente de Luta pelo Transporte Público coordenaram a ação.

Johannes Halter, estudante de 17 anos, é presidente do Grêmio Estudantil do colégio há cerca de 6 meses. Para ele, somente com manifestações organizadas e a convocação dos estudantes, é possível conscientizar a população sobre os aumentos injustos. “Os políticos não vêem pessoas. Eles vêem votos. Então que sintam a pressão dos estudantes eleitores”, desafia.

João Diego Leite, 21 anos é acadêmico de jornalismo, estava representando a Frente pela Luta pelo Transporte Público. Ele conta que o movimento existe há vários anos, mas que em 2003 tomou força com os constantes aumentos na passagem. “Esperamos chamar a atenção das pessoas para que elas se integrem ao movimento, que é legítimo e tem autonomia própria para parar as escolas”.


Mais manifestações pipocam pela cidade

Ainda na manhã desta sexta-feira, outra manifestação aconteceu em frente ao Colégio Estadual Paulo de Medeiros, no Adhemar Garcia. Ali, um grupo de pouco mais de 20 estudantes, com gritos de ordem convocaram os alunos que estavam nas salas para comparecerem ao ato programado para a próxima segunda feira em frente à prefeitura.

A estudante Mayara Inês Colzani, de 16 anos, apesar da aparência franzina era quem comandava o grupo. Ela conta que faz parte do movimento estudantil desde os 13 anos e agora é a presidente do Grêmio Estudantil do colégio. Mayara argumenta que “os pais pagam bancam os custos dos filhos e isso não é justo com eles. Com isso, outros estudantes trabalham para pagar seu transporte”.

Apesar da movimentação, a diretora do colégio não liberou a saída dos alunos e criticou o movimento. “Não é um grêmio atuante. E agora querem se manifestar.” Ela não descartou a possibilidade de chamar a polícia, caso estudantes menores de idade pulem o portão para se juntar aos manifestantes.

A estudante Mayara rebateu as críticas: “Esta é uma demonstração de atuação do nosso grêmio. Os alunos precisam de nós!” finaliza.

Moradora das imediações da escola, dona Maria Conceição de Oliveira acompanhava a movimentação dos estudantes e opinou que eles estão certos. “Têm que se manifestar. Meus filhos também pagam ônibus e se não fizerem nada o que vai ser de nós?”.

10 comentários:

Anônimo disse...

Este é o papel de Todo Grêmio Estudantil, Conscientizar e Mobilizar os Estudantes sobre Seus Direitos e Movelos a Ação,!


Grande Abraço

Juliana Marimon Soveral disse...

É correto e adimiravel o que estes estudantes estão fazendo!
Muitos de nós reclamamos desses politicos e de suas promessas mas no final, em horas como essa, não temos a capacidade de demonstrar nossa indignação!
Apenas é deprimente alguém estar impedindo o direito a manifestação desses estudantes...
Nós do grêmio estudantil J.R. da E.E.B. Professor João Rocha somos contra a esse aumento, sabendo que a maioria dos estudantes de nossa escola utilizam esse meio de locomoção sendo para estudar, fazer cursos, técnicos, ir ao trabalho, ou apenas para o lazer,e , nos preucupamos como que isso acabará atingindo nossos membros no meio financeiro.
Não deixarei de lembrar que, quem usa o transporte coletivo somos nós, em maioria trabalhadores, de classe média ou baixa.
NÃO PODEMOS ACEITAR ESSE AUMENTO!!

LEMBRANDO QUE DIA 18/05 (segunda-feira) HAVERÁ NA FRENTE DA PREFEITURA ATOS CONTRA O AUMENTO AS 9H E 18H.

Vanira disse...

É bom, muito bom ver os jovens interessados em causas populares.
Foi preciso uma arbitrariedade do prefeito para sacudir nossos jovens.
O governo Carlito segue derretendo.

Anônimo disse...

Uma cidade onde a maioria dos vereadores tem um carro ZeroKm pra desfilar por ai, quem liga para o que os estudantes pensam ou deixam de pensar com relação ao aumento nas passagens de ônibus.

Anônimo disse...

Parabéns aos estudantes. Estão nos ensinando a fazer política, a defender seus direito e a repelir injustiças, ilegalidades e falta de administração.Dia 18 contem comigo. Vamos lá pessoal, todos que leem essa mensagem, vamos apoiar, vamos dizer que não aprovamos, que não gostamos.

Anônimo disse...

VAMOS LÁ PESSOAL, É NA SEGUNDA QUE O BICHO VAI PEGAR. VAMOS ACABAR COM ESSA CORRUPÇÃO, LADROAGEM E PALHAÇADA.

Nivaldo disse...

''Apesar da movimentação, a diretora do colégio não liberou a saída dos alunos e criticou o movimento''.
A sra Diretota devia estar orgulhosa dessa manifestacao de civismo por parte dos seus alunos. Essa reacao demonstra o conservadorismo impregnadona sociedade joinvillense. Me pergunto se ela sabe quantas vezes por ano os estudantes franceses saem a rua para manifestar,outra diferença,os professores manifestam tbem...

Anônimo disse...

Depois de muitos anos os jovens de nossa cidade novamente se organizam e lutam atuantemente contra arbitrariedades e abusos, vejo que eles observaram o passado para construir um presente atuante e representativo da opinião e consciência de todos os estudantes de Joinville,

Apoio Este Movimento,
Força Jovens e Estudantes!

Anônimo disse...

ESSES ESTUDANTES FARIAM UM GRANDE FAVOR A JOINVILLE SE NÃO VOTASSEM MAIS EM CARLITO E NEM EM KENNEDY NUNES

Anônimo disse...

Na hora de eleger, votamos em você, agora eu quero ver o Carlito se mexer !
não precisa dizer mais nada né ?