EDITORIAL: Obsessão por aumentos

Desde que assumiu o governo, há pouco mais de quatro meses, Carlito Merss (PT) tem deixado clara a sua intenção de aumentar a tarifa de ônibus, apesar de ter prometido o contrário no segundo turno das eleições.

Para tornar este aumento (do ônibus) irreversível, o prefeito adotou uma estratégia em dois tempos. Primeiro subiu a tarifa de água mesmo ela já sendo a mais cara de Santa Catarina entre as empresas municipais. Com isso, mandou a seguinte mensagem: já que dei aumento para uma empresa que nós mesmos controlamos, a Cia. Águas de Joinville, não vou deixar de aumentar a tarifa das empresas de ônibus.

Agora, o prefeito quer aproveitar a lei aprovada pela Câmara de Vereadores, que isenta pessoas de 60 a 64 anos de pagarem o ônibus, para finalmente realizar seu objetivo maior: dar às empresas de ônibus o aumento planejado desde a sua posse.

Nesta edição, a Gazeta faz uma grave revelação sobre a imoralidade pública que tem imperado nos reajustes das passagens nos últimos anos. O esquema funcionava da seguinte maneira: as empresas concessionárias do transporte coletivo apresentavam suas planilhas para justificar aumentos pretendidos e a prefeitura concedia os aumentos. O problema é que o município não fiscalizava nem controlava o sistema numa flagrante ilegalidade.

Assim, a prefeitura fazia de conta que conferia a planilha e autenticava os números das empresas sem ter os dados próprios necessários para comparar.

Carlito sabe desse esquema. O Ministério Público de Santa Catarina e o Tribunal de Contas do Estado têm que se manifestar sobre esta suposta fraude. É o que espera a sociedade joinvilense, que não quer compactuar com isso.

15 comentários:

Anônimo disse...

NÃO É O MINISTÉRIO PÚBLICO O TRIBUNAL DE CONTAS QUE TEM FAZER ALGUMA COISA, O CARLITO TAMBÉM TEM.
O QUE ELE FEZ ATÉ AGORA COM RELAÇÃO A ISSO, JÁ QUE SABIA? ELE É CONIVENTE ENTÃO, É CUMPLICE DA MARACUTAIA, DA CORRUPÇÃO. VAMOS VER SE O MINITÉRIO PÚBLICO VAI APURAR AGORA, QUANDO ERA O TEBALDI DEUS ME LIVRE, ERA UMA PERSERGUIÇÃO, AGORA NADA.

Anônimo disse...

NOVAMENTE ESTE JORNAL ACERTOU. CARLITO ACABOU DE ASSINAR O AUMENTO DA PASSAGEM DE ÔNIBUS. E AGORA MEU POVO? TRAIU A TODOS NÓS. E AGORA KENNEDY? ROMPE COM ESSA ADMINISTRAÇÃO MENTIROSA, INCAPAZ, SEM PALAVRA,SEM HONRA, SEM DEUS.

Anônimo disse...

O prefeito Carlito levou 20 anos pra assumir a prefeitura de Joinville agora vai jogar fora em menos de seis meses se aliando as empresas de onibus, todos sabemos que elas mandam e desmandam na cidade nossa esperança em acabar com isso era o Sr Carlito mas como fez o Sr Lula ele vai se juntar as poderosas pra garantir a reeleição, agora vamos esperar que nosso Deputado Kennedy Nunes tome alguma providencia se precisar vamos reconvocar os caras pintadas e vamos as ruas cobrar

Anônimo disse...

Com certeza o prefeito e as empresas de onibus vão esperar as ferias escolares pra dar o aumento da passagem como sempre foi feito, o gabinete do prefeito só trocou o nome na porta porque a atitude continua a mesma

Marileia disse...

Aumentou.
Fez o que o editorial disse que faria .
O Carlito tá obcecado em retribuir os amigos que tanto lhe ajudaram.

Maria disse...

...para conhecimento de todos a pasagem foi assinada hoje. parabens para quem votou pro carlito. eu não uso onibus.

Anônimo disse...

sr prefeito tu nunca me enganou,lembra que foste aliado do sr dirceu envolvido no escandalo do mensalão,lembra do aumento dos aposentados de que foste contra,eu tambem lembrarei desta sua claudicante administrção,pena que poucos se lembrarão destes dias...

Sabrina disse...

tá vergonhoso esta gestão.
Tenho uma impressão estranha: eu o entendi que o prefeito iria baixar as passagens durante a campanha.
Acho que entendi ewrrado, ou acreditei no "cara" errado.

faça a diferença disse...

É dificil acreditar que o Juiz vai fazer com que a lei se cumpra, já se arrastaram muitos anos, e Odir nunes vai se aposentar, envelhecer, adoecer e morrer, e o processso vai ainda se arrastar por mais alguns anos, até mandarem o intimato, afirmando que foi um equivoco, ai vão descobrir que o Odir nunes não existe mais. Além de cega a justiça ela é burra....

Anônimo disse...

E o "heroi" do jornal KN vai continuar apoiando agora??ou vai para as ruas dizer que apoiou a pessoa errada??Por isso que o Amim não ganha mais nada, só escolhem candidatos errados!!

Maria disse...

..para conhecimento de todos a pasagem foi assinado o aumento hoje. parabens para quem votou pro carlito. EU NÃO USO ONIBUS.

12 de Maio de 2009 19:57
Excluir

Anônimo disse...

única coisa certa! Carlito venceria com ou sem Kenedi e sendo assim , tem o direito de administrar a cidade sem nenhum cabresto

Paulo Roberto disse...

Muito bem, vamos aos comentários do dia (pararei no 13 por achar este número interessante).

1 - O Kennedy vendeu o apoio durante o 2º turno e essas migalhas ganhas com os cargos comissionados não chegam nem perto do valor já ganho naquela época. Alia-se para ganhar milhões, nomeai-se vários afilhados e ainda fica sem a obrigação de apoiar o governo, pois o Kennedy somente aprendeu a fazer oposição. OPOSIÇÃO é fácil... é só ser contra sempre. Se SITUAÇÃO é saber defender com inteligência e hombrida seus ideiais e atitudes.

2 - 100 dias de governo e a saúde, prioridade máxima, tem seus postinhos fechando, os médicos sem o prometido aumento, nada de cheque-consulta, PA na zona sul, escritório do prefeito no São José. Quem não pode pagar plano de saúde que comece a procurar por um de assistência funeral, pois a saúde morreu por aqui.

3 - A água mais cara de Santa Catarina, que teria seu preço REDUZIDO neste mandato, incrivelmente SUBIU. Está se dando uma esmola em forma de tarifa social, mas percentualmente o crescimento da ÁGUAS DE JOINVILLE ainda foi absurdamente grade.

4 - A João Colin continua com corredor de ônibus, sem que fosse preciso conversar com os lojistas para saber se estão contentes ou não com isso. Aliás, o governo do diálogo, da gestão participativa, parece que só convida seus aliados para as decisões com portas fechadas

5 - A folha de pagamento não iria reduzir, pois estava inchada com mais de 1.000 cargos de confiança? Que tal um comparativo de quantos eram e quantos são hoje. Melhor ainda, que tal um comparativo em valores de quanto se pagava e quanto se paga hoje.

6 - O secretário da fazenda (Florêncio) recebe um salário mensal de R$25.000,00/mês, maior que qualquer outro funcionário dos poderes legislativo e executivo desta cidade. Será que não existe ninguém mais competente para exercer essa função, sem a necessidade de receber essa fortuna?

7 - Onde estão os agitadores do passado? ADILSON MARIANO, jogue um convite na mídia para encher as ruas de gente e invadir a PMJ. Será um sucesso de público. ANACLETO, por que não volta com seu blog tão ácido nos comentários? Ser nomeado como cabide de emprego serve como uma mordaça? MARQUINHOS FERNANDES, além de destruir a imagem da melhor secretaria do governo passado, ainda nomeia motorista para a secretaria do BV e a esposa para cargo de chefia. VERGONHA!!!

8 - Parada gay com incentivo financeiro da PMJ? Que tal ajudar as obras sociais que estão com problemas por conta das enchentes, crise, etc?

9 - Bingos de igreja, clubes de mãe e 3ª idade fechando com medo de serem presos, tendo velhinhas levadas em viaturas para depor, quando sua única diversão tornaram-se crime. Além disso, em muitos casos a verba dos binguinhos vem tapar buracos da própria sociedade, ajudando ações sociais com remédios, roupas e até materiais de construção.

10 - Diálogo proibido com os líderes da oposição e presidente da CVJ, por conta de raivinhas e máculas nos acordos feitos no 2º turno. O prefeito que enganou o povo não gostou da sua traição, Sandro Silva.

11 - Não fechamento das contas, divulgando de forma irresponsável um rombo de 100 milhões na PMJ, nunca comprovado.

12 - AUMENTO DO ÔNIBUS, SEM SUBSÍDIO DA PMJ, COM O PERCENTUAL MAIOR QUE O DOBRO DA INFLAÇÃO.

13 - ESTE É O GOVERNO DO PT!!!

Anônimo disse...

Hahaha... Acho que este Paulo Roberto deveria começar a escrever o blog. Obrigado por refrescar nossa memória de muita coisa prometida e não cumprida!

Anônimo disse...

Fortaleza
A tarifa única está em R$ 1,60 para os dias úteis e R$ 1,00 para os domingos.
A cidade é bem maior que Joinville, os ônibus rodam muito mais. O preço baixo dá acesso a mais usuários, logo mais faturamento.
É um exemplo a ser copiado:
http://onossocoletivo.blogspot.com/2009/03/tarifa-de-onibus-de-fortaleza-completou.html

Curitiba
A tarifa comum é de R$ 2,20 e cai para R$ 1,00 aos domingos. A linha que circula pelo centro tem tarifa de R$ 1,20.
E olha que em Curitiba os ônibus rodam muito mais que aqui.
http://www.urbs.curitiba.pr.gov.br/PORTAL/principal.php?pagina=tarifas
A propósito, lá tem gente que deixa o carro em casa e vai de ônibus.

São Paulo: R$ 2,30!
Na maior cidade do país, viagens de ônibus levam 40, 50 minutos, 1 hora, até 2 horas (para cruzar um bairro e vizinhanças). Os coletivos rodam muito.
Enquanto em Joinville, a maior parte dos trajetos é de 20 minutos (centro-bairro e bairros vizinhos, poucos realmente atravessam a cidade).
Pela quantidade de Km rodados, o preço deveria ser muito mais alto que aqui.
Estive e paguei lá uma passagem de ônibus a R$ 2,30 (e rodei mais de 1 hora, para cruzar dois bairros, um trecho comum e “curto” para o padrão paulistano), a surpresa foi ver no site www.sptrans.com.br que este preço é o mesmo desde 11/2006.

Comparando com cidades de porte aproximado ao de Joinville
Blumenau: Tarifa de R$ 2,30. Florianópolis: R$ 2,10. Londrina: R$ 2,00
E nestas cidades as empresas empregam cobradores (folha de pagamento muito maior) e todos os estudantes pagam meia tarifa.
Veja a comparação:
http://3.bp.blogspot.com/_Bwl_j_SxRoc/SaaOKMrmNyI/AAAAAAAAAuY/KElqAXCgfdU/s1600-h/cidades.jpg

Joinville: subiu de R$ 2,05 para R$ 2,30.
Os ganhos com a não-necessidade de cobradores e com a redução de custo dos corredores de ônibus ficam só para a Gidion e para a Transtusa.
Já a passagem embarcada sobe de R$ 2,50 para R$ 2,70. Afinal o sistema eletrônico é mais barato para as empresas (dispensa cobradores), mas deixa o embarque mais lento (transforma o motorista em cobrador). A solução foi multar o passageiro.

Como diria o Casoy: isso é uma vergonha!