Um em cada três dizem que Carlito é pior que Tebaldi

Pesquisa Univali revela que para 66% dos entrevistados petista não é melhor que Tebaldi

Era para ser o voto da mudança. Pelo menos foi assim que o prefeito Carlito Merss foi eleito no ano passado por 171 mil eleitores.

Mas, de acordo com a pesquisa IPS UNIVALI, 66,66% da população acredita que o petista está longe de ser melhor que seu antecessor, Marco Tebaldi (PSDB).

Se isso não bastasse, para 32,63% dos entrevistados, Carlito é até pior que Tebaldi.

Os números não deixam dúvida de que a população esperava mais do atual prefeito. Além disso, os aumentos concedidos para a água (6,41%) e para o ônibus (12,2%), este acima da inflação, serviram de estopim para que a revolta popular ganhasse as ruas e jogasse na lama a popularidade do prefeito Carlito.

Na semana passada, esta Gazeta já havia publicado o resultado da pesquisa IPS UNIVALI sobre a avaliação do prefeito onde mostrou que 42,89% dos entrevistados reprovavam o jeito Carlito de governar. Para 18,65% o petista é ruim e para 24,24% é péssimo.

O pior da história

Depois de 20 anos tentando conquistar o direito de comandar a maior cidade de Santa Catarina, Carlito assumiu com a missão de iniciar uma nova fase na gestão municipal. Mas, esquecendo o lado político e apenas se importando com o técnico, o prefeito, em apenas cinco meses, conseguiu a façanha de destruir a popularidade conquistada no seu trabalho como deputado federal.

Nenhum prefeito, na história de Joinville chegou a níveis tão baixos de popularidade. O ex-prefeito Marco Tebaldi, esteve envolvido em diversos escândalos durante seu mandato, mas mesmo assim deixou o governo com uma aprovação de 39% (dezessete por cento a mais que o petista).

Motivos não faltam para a revolta popular

Carlito iniciou o governo quebrando compromissos assumidos na campanha eleitoral e jogando fora bandeiras assumidas com líderes políticos que lhe deram apoio para que vencesse Darci de Matos no segundo turno das eleições.

Primeiro não conseguiu cumprir a promessa de acabar com o caos na saúde pública nos seus primeiros 100 dias de governo, além disso, para piorar, teve de conviver com o fechamento do pronto-socorro do hospital São José.

Ainda dentro dos 100 dias, a morte da menina Kelly Kruger, no dia 3 de março, dentro do CEI dos Espinheiros, serviu para aumentar a indignação da população. Passados três meses da tragédia, ainda não se sabe como um parquinho que recebia dezenas de crianças foi liberado para uso sem as mínimas condições de segurança. O parque foi interditado em março e a algumas semanas, o CEI inteiro foi fechado pela vigilância sanitária devido a vários problemas no local.

A gota d’agua

Em abril, o jeito técnico de Carlito falou mais alto e, apesar da revolta popular, o prefeito acabou assinando o aumento de 6,41% na tarifa de água, mesmo ciente de que a Águas de Joinville tinha em caixa mais de R$ 40 milhões. Se não bastasse, a promessa de acabar com a taxa mínima de três metros cúbicos e apenas cobrar o que o cidadão consome foi esquecida. Mas o pior ainda estava por vir.

Informado de irregularidades, prefeito mesmo assim concede aumento do ônibus

Assim que assumiu o governo, o prefeito não demorou para receber em seu gabinete os donos das empresas de ônibus. Carlito garantiu que não daria qualquer aumento sem que a planilha de custos do transporte coletivo fosse divulgada e incessantemente debatida com a comunidade. Carlito incumbiu o então secretário de Infra-estrutura, Nelson Trigo, que analisasse os números apresentados pelas empresas e descobrisse se ali havia alguma ilegalidade.

Depois de quatro meses esmiuçando os números da planilha, Trigo entregou para o prefeito o relatório mostrando que a prefeitura não tinha nenhum controle sobre o transporte coletivo, ou seja, nenhuma conferência era feita pela administração pública. Em sua carta, o ex-secretário, além de recomendar que não fosse dado o reajuste da tarifa, também apontou a necessidade de romper com todo o sistema praticado na concessão. Não adiantou.

No dia seguinte Carlito assinou o aumento da passagem de ônibus de de R$ 2,05 para R$ 2,30. Um reajuste de 12,2%, um valor acima da inflação. O prefeito quebrava assim mais uma promessa de campanha. Duas na verdade, pois além de prometer subsidiar a tarifa, também garantiu que não concederia no seu governo, nenhum aumento acima da inflação.

Com o aumento da passagem, a imagem de Carlito que já estava desgastada, despencou ainda mais. Milhares de pessoas foram as ruas, durante vários dias para protestar contra o reajuste do ônibus.

10 comentários:

nei disse...

M.R.D

CARLITO ESTÁ DESCPCIONANDO, QUANDO TAMBÉ NOMEIA NA FELEJ FUNCIONNÁRIO QUE JÁ FOI PRESO PELA POLICIA FEDERAL

Paulo Roberto disse...

Até agora nenhuma surpresa com este governo. Está tudo dentro do esperado.

A única novidade é a Gazeta falando contra o PT... Porém, acho que este teatro do PP vai ter fim e aí não terão mais ninguém para defender com tanta veemência.

Carmem Lucia Werner disse...

Ta dificil de entender o PT de Joinville. Deram carta branca para o Eduardo Dalbosco e ele enterrou a prefeitura.
Ele é o Jose dirceu piorado, mas que ainda não fez tudo que poderia fazer ainda.
Quem poderia imaginar que os joinvilenses -em 5 meses- iriam resgatar o ex prefeito Marco A. Tebaldi ?
Este Eduardo é muito competente.

BRIDA disse...

DALBOSCO COMPETENTE ? SÓ SE FOR PARA ISOLAR O PREFEITO COM FALSOS ARGUMENTOS TECNICOS.

Mauricio disse...

é uma vergonha impossível acreditar no que está acontecendo, botamos fé numa pessoa que ia mudar mas pelo que estou vendo acompanhado é igual a todos que passaram pela prefeitura, carlito merrs, vergonha joinvillense, 170 mil pessoas acreditaram e agora, será que vai ser 4 anos de decepções, sou petista há tempo mas indignado..........assinando mauricio fernando da rocha

Anônimo disse...

Cada povo tem o prefeito que merece,,mas na verdade nao sei quem eh pior,,,,,Tebaldi ou Carlito,,,o primeiro ainda vai tentar uma vaga na camata dos deputados,,atencao povo de Joinville,,,essa e a hora de dizer nao,,de vingar,,,o bom eh que ele investiu tudo em jlle neh,,tem 3 predios na cidade,,Rua Dona Francisca,,atras do Forum,,Max Colin, quase em frente a Anage, e Rua Lages,,isso eh bom,,,olha bem em quem irao votar,,e sem contar,,,no que nao sabemos neh,,

Rosangela Alvin disse...

Se perguntarem na minha rua aqui no Bom Retiro dá 9 em cada 10 que acham o Carlito pessimo.
Não sei daonde acharam 23 por cento que acham ele melhor que qualquer ex prefeito, nem que fosse o Tebaldi.

Anônimo disse...

ta começando a se concretizar o meu medo.
vai ser mais uma daquelas administraçoes fantasticas do pt muitas reunioes e nada de obras

Anônimo disse...

Tebaldi era um lixo, não vale nada, nem o que come, carlito não é nada diferente, alias mostre-me um politico que valha mais q um monte de m...

Anônimo disse...

O DALBOSCO NÃO POSSUI NADA DE TÉCNICO OU POLÍTICO, O CARA NÃO SABE NEM FALAR DIREITO. ESSAS NOMEAÇÕES FEITAS PELO CARLITO, DE PESSOAS ACUSADAS DE CRIMES, É UM PROFECIA DO FUTURO. O CARLITO E SUA TROPA QUE AGUARDEM, OS PROCESSOS VEM AI. FORA COM ELES.