Joinville abre as portas para o mundo homossexual

Leonel Camasão
camasao@gazetadejoinville.com.br

Começou oficialmente neste domingo a programação da 1ª Semana da Diversidade de Joinville. O evento está sendo organizado pela Fundação Cultural de Joinville e pelo movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Transgêneros da cidade.

A abertura oficial ocorreu na noite do domingo (21), mas já na quinta-feira, houve o lançamento da Exposição "Direitos meus + direitos seus = Direitos humanos", aberta para visitação na Estação da Memória. Segundo o presidente da Fundação Cultural de Joinville, Silvestre Ferreira, a exposição é uma "pré-abertura" das atividades.

Em seu discurso, Silvestre elogiou o trabalho de equipe entre o poder público e o movimento LGBT. Silvestre também comentou sobre certa resistência ao evento em alguns setores da cidade. "Algumas pessoas em Joinville estão incomodadas com isso que estamos fazendo hoje. Mas quem disse que não pode haver espaço para o conflito? O conflito é pedagógico. A paz não é a ausência da luta. É o resultado dela", refletiu.

Silvestre falou para um público de aproximadamente 30 pessoas e criticou ações homofóbicas. "Bom seria se não precisássemos fazer medidas inclusivas, estatuto do idoso, da criança, semana da diversidade. Isso mostra que temos que evoluir muito ainda. A homofobia não deveria mais fazer parte da história da humanidade", argumentou.

O presidente da Associação Arco-íris, Marcelo Mendes, está orgulhoso por ver o evento acontecer. A entidade foi fundada a pouco mais de um ano, e agora, está trabalhando na organização da semana da diversidade em Joinville. "Estamos tendo muitos resultados. Para alguns pode parecer impactante, mas para nós é maravilhoso", afirmou.

Além da organização por parte das entidades e do patrocínio de hotéis e rádios, a Prefeitura de Joinville contribuiu com aproximadamente R$ 25 mil para a realização do evento.

Paradas completam 13 anos no Brasil

A primeira manifestação do orgulho gay no Brasil começou pequena, em 1997. Nada de trios elétricos, grandes multidões e financiamento dos governos para a realização do evento. Os gritos de guerra eram puxados por uma Kombi equipada com aparelho de som. Duas mil pessoas saíram da Avenida Paulista, no centro de São Paulo, até a Praça Roosevelt.

Oito anos depois, São Paulo entrou para o Livro dos Recordes por promover a maior Parada Gay do mundo, com cerca de 2,5 milhões de participantes. Em 2009, os organizadores estimaram 3,5 milhões de pessoas.

Interessados no retorno financeiro que esse tipo de evento proporcionava – como lotação de hotéis, bares e restaurantes – os empresários e governos passaram a investir em passeatas semelhantes. Em 2009, a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) mapeou passeatas gays, festivais de cinemas, eventos educacionais ou culturais envolvendo a temática GLBT e registrou 128 eventos em cidades brasileiras.

Mesmo depois de 13 anos de eventos do gênero, a violência contra os homossexuais continua. Uma bomba caseira foi arremessada contra um grupo de pessoas que deixava a parada gay em São Paulo. Ao todo, 21 pessoas ficaram feridas.

O antropólogo e militante da causa gay, Luiz Mott, defende em livros que o Brasil é o país que mais mata homossexuais no mundo. Em 2008, foram 190 homossexuais assassinados. O número representa um aumento de 55% nas mortes em relação a 2007, quando foram notificados 122 homicídios de gays, lésbicas e travestis.

Preconceito pode virar crime

Em tramitação desde 2006 no Congresso Nacional, o Projeto de Lei 122 (PLC 122/06) é uma das apostas do movimento LGBT na luta contra o preconceito. A proposta eleva atitudes discriminatórias contra homossexuais a categoria de crime, semelhante aos crimes de discriminação de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, sexo e gênero.

De autoria da ex-deputada Iara Bernardi (PT-SP), o projeto já passou pela Câmara dos Deputados e agora deve ser apreciado no Senado. Isto significa que, caso aprovado, qualquer um que sofrer discriminação por causa de sua orientação sexual e ou identidade de gênero poderá prestar queixa formal em qualquer delegacia de polícia.

O PLC 122/06 prevê, para cada modo de discriminação, uma pena específica, que poderá chegar a 5 anos de reclusão. Também será considerado crime proibir a livre expressão e manifestação de afetividade de cidadãos homossexuais, bissexuais, travestis e transexuais.

O movimento GLBT criou uma campanha pela aprovação do projeto através do site www.naohomofobia.com.br

Senadores de SC aprovam medida

Os três senadores do estado de Santa Catarina são favoráveis ao projeto de lei que criminaliza a homofobia no Brasil.

Ideli Salvatti (PT)
Para Ideli, é necessário criar mecanismos de combate à discriminação e à intolerância. "Não é possível admitir situações como a que aconteceu recentemente em São Paulo, onde uma pessoa foi barbaramente espancada por conta de sua orientação sexual. Isso vai contra nossos princípios cristãos, de respeito ao ser humano e de defesa da paz". Ideli também integra a Frente Parlamentar GLBT.

Raimundo Colombo (DEM)
Colombo afirmou não conhecer o projeto na íntegra, pelo alto número de propostas tramitando a favor dos homossexuais. Apesar disso, se disse favorável a criminalização. "Todo desrespeito, a humilhação, todo tratamento covarde, não só com o homossexual, mas com todas as pessoas, precisa ser punido. Isso é básico nas relações humanas. Não é mais possível viver com isso, a sociedade precisa ter uma reação".

Neuto de Conto (PMDB)
Por meio de sua assessoria, Neuto de Conto se colocou favorável a criminalização da homofobia, mas disse não defender o casamento entre pessoas do mesmo sexo, tampouco, permitir a adoção de crianças por homossexuais. "Independente de raça, cor, religião ou orientação sexual, temos que ter respeito com o próximo, com os seres humanos. Temos que ser contra o preconceito", afirmou o senador.

33 comentários:

Mauro Fonseca disse...

Lamentável e, desnecessário a foto publicada.

Ariane disse...

Mais lamentável do que a foto pulblicada é a prefeitura''custear'' tal evento.Todos possuem liberdade de escolha sendo ela sexual ou não,mas isso não significa obrigatoriedade do orgão pulblico finaciar a expressão de liberdade sexual.

Peixer disse...

Mauro.
Talvez seja lamentável mesmo você ainda se assustar com algo assim.
Se fosse um homem e uma mulher, o assustaria?

Não há nada de errado na foto, apenas em você.

Rudimar disse...

Sr. ou Sra. Peixer não sei como me devo referir a sua pessoa , no entanto gostaria de lhe dizer que dificil mesmo é vc estar com seu filho ou filha menor ainda no auge de sua inocencia e ter que ver dois homens ou duas mulheres se beijando e explicar a essas crianças que isso é normal .
Eu concordo que a opção sexual de cada um tem que ser respeitada, no entanto ir as ruas , fazer passeatas com custeio do erário e ainda vermos demonstrações desnecessárias de agradinhos mutuos, caricias, beijos em público na frente de crianças , ou até pessoas idósas que merecem respeito; acho que as coisas estão indo longe demais.
Os heterosexuais vão reenvidicar o mesmo direito ; passeata , verba pública e tudo mais , e quero ver com que autoridade moral os homens públicos vão negar !!
Quanto a foto copiem e coloquem na parede de seus quartos .

Anônimo disse...

O carlito é muito fracooOOO... nos envergonha... nunca mais voto nele, promete - promete - promete e não cumpre, faz tudo ao contrário... o povo não tem memória curta. Vai ajeitar o hmsj que tá uma vergonha. SAÚDE já e para de viajar e aos estudantes e o pessoal do passe livre, tem que fazer uma manifestação em frente a residência dele no conj. Hab. Guanabara - PRONTO.

Anônimo disse...

Concordo com o Rudimar em "gênero, número e grau". Não sei o que é pior pra mim: explicar ao meu filho de 6 anosporque 2 homens estão se beijando na boca ou saber que essa verba destinada pela Prefeitura para o evento poderia ser merenda pro meu filho na escola, afinal pago impostos.
Sinceramente, aguardo ansiosa pela reação de Carlito Merss, votei nele, ainda acredito na reação, mas confesso que cada dia que passa, cada novo acontecimento fica mais difícil manter me longe do arrependimento.

Anônimo disse...

Os heterossexuais já tem esse direito, senhor Rudimar. Afinal de contas, Parada Gay é quase a mesma coisa que o Carnaval, só que para homossexuais. O senhor nunca teve que explicar para seu filho o porque as mulheres e homens aparecem nus na televisão durante o carnaval?

Anônimo disse...

rudimar vc falou td nao preciso falara mais nada

Anônimo disse...

nossa cidade caindo pelas tabelas sem saude sem segurança sem educaçao e vao direcionar grana pra parada gay menos né carlito respeite as pessoas que depositaram a confiança em vc e que até agora a saude so piorou

lopes disse...

lopes disse...

esse sera um grande marco do governo petista.
o orgulho gay do carlito sera um divisor de aguas na memoria joinvillense,depois desse dia nossa cidade nunca mais sera a mesma.
parabens prefeito.

Anônimo disse...

nada contra ser gay, mas fazer passeata......pra que ? e se vão fazer por que não fazem no verão?

Silvana disse...

Que desculpa esfarrapada em o, anonimo; vc não tem nem coragem de se identificar.
Estou com vc Rudimar !

Rodrigo disse...

A "caipirada" já está assustada com o parada da adversidade e ainda o jornal bota essa foto!!!

Vai ter muito enrustido aqui que vai acabar aderindo!!!!

Todo homofóbico no fundo é um enrustido!!!!

Saiam do armário!!!

Venham desfilar monas!!!!!

Anônimo disse...

Contaremos com a participação ativa ou passiva do prefeito (vai aparecer ou só vai apoiar)?

Indignado disse...

Eu não tenho nada contra os Gays. Eu só acho que não há necessidade da bichalhada sair pelas ruas fazendo escândalos e envergonhando a Cidade. Depois dessa terei vergonha de dizer que moro em Joinville.
Carlito você me surpreendeu, está conseguindo ser pior do que o Tebaldi, ao invés de investir em saúde, educação e infra-estrutura, fica financiando a festa dos bichas, lamentável e eu ainda votei nesta criatura pensando que ia melhorar a cidade. Que decepção.

Anônimo disse...

Vamos fazer a passeata na frente do Conj. Hab. Guanabara... onde o "prefeito" morra, e já vamos ver o que eles falam do Carlito, e ver como ele era quando foi sindico??

Mariana disse...

Não concordo com a prefeitura custear o evento e muito menos fazer uma parada de homossexuais. Acho isso desnecessário, porém não concordo também com o Rudimar que propõe que os gays se tranquem em casa porque ele não sabe como explicar a situação para os seus filhos. Preconceito é crime. Por último, quem garate quais são as atitudes corretas a serem seguidas??

Anônimo disse...

Com todo respeito aos moradores do Morro do Amaral. Sugiro que seja feito a Parada Gay lá no final do Morro do Amaral. Evitando que famílias joinvilenses passem por certo constrangimento.

isaque disse...

concordo com os direitos dos homossexuais....mas os proprios homos não respeitam pessoas que discordem deles..assim não dá
querem se relacionar com pessoas do mesmo sexo tudo bem....mas dai querer impor pra pessoas que isso
é muito natural já é forçar a barra

Giberto disse...

Joinvillenses ou não, o que está em discussão é o preconceito, é ver como tem gente ignorante, que não aceita as diferenças, é a hipocrisia de admitir que pode até existir mas escondido. O governo Carlito teve a coragem de expor a existencia da diferença,que é o contrário do totalitarismo. Isto incomoda muita gente. A incomodação com a foto é apenas um detalhe. Talvez elas quisessem estar ali.

Anônimo disse...

Anonimo,

Chega de hipocrisia, até que enfim Joiville vai sair do ARMÁRIO... e para estes enrustidos que tal dar uma uma voltinha na sua casa, dúvido que não tenha uma coleção de gays, lésbicas e outros gêneros dentro do lar.
Viva a LIBERDADE DE IR E VIR, parabéns a este governo que realmente governa para toda sua gente.

Anônimo disse...

Em vez de arrumar o hospital sao jose vai fazer parada Gay. Já dizia o Pelé, "Cada povo tem o governo que merece"

Anônimo disse...

"Viva a LIBERDADE DE IR E VIR, parabéns a este governo que realmente governa para toda sua gente." Foi isto que disse o Anomimo em seu ultimo comentário.
Bem Esse govergo "governa para toda sua gente", desde que ESSA GENTE NÃO PRECISE DE ATENDIMENTO MÉDICO, DE EDUCAÇÃO, DE MORADIA, E EMPREGO, DE ALIMENTO. SE FOR SOMENTE PARA FESTAR DAÍ SIM O GOVERNO PETISTA ESTA DISPOSTO A GOVERNAR E CONTRIBUIR. Parabens Sr. Anonimo por festejar a derrocada da população joinvilense.
Silvia Rosskamp.

monica disse...

Comentário que ouvi hoje no cabelereiro
O CARLITO AGORA SE REVELOU E VAI FICAR COM OS QUE SÃO IGUAIS A ELE.

vanderlei disse...

Preciso desabafar fazer essa parada superou todas as besteiras que o governo do carlito está fazendo como exemplo dizer que não tem verba para arrumar as ruas dos bairros estão brincando com meu voto

Gilberto disse...

A ignorância e o preconceito dessa gente me enoja! Mas não devemos ligar, pessoas como todas essas abaixo que são contra a diversidade, a décadas atrás atacavam também os negros, alegando que os mesmos não eram seres humanos.

Vilmar Lopes Constantino disse...

Algumas pessoas se agarram aos argumentos mais idiotas possives para justificar essa viadagem, sem vergonha que esta por vir aí .
Querer comparar carnaval com essa vergonheira, querer comparar a história tão sofrida dos negros a essa bandalheira é no minimo querer subestimar nossa inteligencia ,qualquer coisa ja ameaçam ; "preconceito é crime" ; Hora minha gente ter uma opção sexual é um direito a ser respeitado porém ir para as ruas e praticar atos despudorados, se beijando e se arretando , na frente de crianças e idosos , e ainda como se não bastasse com custeio do dinheiro público, que poderia ser usado para tantas outras coisas é no minimo um atentado a dignidade de qualquer cidadão de bem .
Aí voce é contra , a primeira coisa que eles dizem; sai do armario, te chamam de enrustido , mas eles mesmos na sua maioria , sequer tem coragem de colocar o nome em seus comentários.
O verdadeiro homosexual respeita e se faz respeitar, tem comportamento correto diante da sociedade, e não precisa desse tipo de manifestação repugnante.

Daniela Pereira disse...

Sabe o que é vergonhoso: pessoas homofóbicas na qual não sabem respeitar o diferente o outro. Em primeiro lugar, não existe perfil sexual para ninguém, todos tem essa liberdade de escolha e desde a existencia humana comprovada pela ciência, já existia de fato homosexualidade. Aos pais, digo, sou professora e tenho certeza senhyores pais, que a melhor forma de trabalhar a sexualidade com seus filhos é dialogando com eles, não ocultando, até porque é uma realidade cotidiana em nossas vidas. Explique ao seu filho que ele pode amar quem ele quiser, independente de ser homem ou mulher. O segundo ponto abrange a questão da verba pública, se não me engano homosexuais tb pagam impostos e tb tem seu dinheiro envolvido, além do mais a prefeitura usa verba pública para a representação de vários grupos na cidade como religiosos, estudantes, negros, indígenas e porque é proibido para movimento LGBT? Em nada fere a moral do cidadão essa parada gay, o que fere mais é saber que vivemos ao lado de cidadão tão preconceituosos, excludentes e homofóbicos a ponto de não aceitar o outro.

isaque disse...

VILMAR VOCE DISSE TUDO........ ""O verdadeiro homosexual respeita e se faz respeitar, tem comportamento correto diante da sociedade, e não precisa desse tipo de manifestação repugnante.""
UM EXEMPLO DISSO ERA O CLODOVIL QUE ERA CONTRA HOMOSSEXUAIS CASAREM NA IGREJA..E ESSAS BAIXARIAS TODAS

Tânia disse...

Quanta discussão... o lance aqui é a grana que a prefeitura destinou pra realização da parada gay e não se os gays tem ou não direitos. Isso é uma outra discussão, é uma luta deles à parte. Aqui, pelo menos no meu entender discutimos política, a gestão, que por sinal não dá explicações de nada, o povo que engula tudo a seco...
Eu sou produtora de eventos e nunca pedi dinheiro pra prefeitura, pra político nenhum pra realizar meus eventos. Sempre trabalhei com patrocinadores e com o público. Porque os Homossexuais não batalharam patrocinadores? Rejeição? E porque o prefeito tem de aderir? E porque Carlito aderiu? Lí aqui até piadinhas de mau gosto com relação ao prefeito, acredito que podemos discutir sem baixar o nível. Bom, mas entendo também, porque Carlito faz e não explica nada a ninguém, é de revoltar mesmo. É assim a gestão PT ou é uma particularidade de Carlito?

Leonardo disse...

Lamentávelmente, entramos na internet para saber, e ver como, teoricamente, Jll volui no aspecto de liberdade de expressão, independente de opção sexual ou seja lá o que for, e nos deparamos com comentarios, extremamente preconceituosos, e totalmente sem nexo, ou direcionamento racional.
O modelo de familia, que vemos ser citado aqui em algumas postagens, seja o mais real que vemos na cidade de Joinville:

Trabalhar em alguma multinacional em um setor de produção (operario), ganhar 700 reais, comprar um Chevette, e casar com uma menina "perfeita", e trai-la em alguma boate furreca da cidade.
Alguns anos a frente, traição em puteiro barato...
Acho que realmente esse seja o modelo de familia que todos devemos ter.

E realmente uma parada gay, no qual as pessoas expressam pela primeira vez, na historia da cidade, anos de repressao, e desejos de liberdade contida, deve realemnte ser algo que ofenda e quebre os padroes de sociedade pefeita da cidade.


Francamente, lendo esses comentarios,deve se ter vergonha em dizer que se mora numa cidade com esse padrão moral.

Anônimo disse...

SE AO INVES DE DOAR ESSE DINHEIRO PARA PASSEATA ELE O CARLITO TRATASSE DESSE POVO HOMOSEXUAL DOENTE SEM DEUS A PROVA E QUE SE FOSSEM NORMAIS DEUS NAO TERRIA FEITO ADAO E EVA E SIM ADAO E IVO

Anônimo disse...

Putz, confesso que to arrependido de votar no Carlito, e foi a primeira e a última, pode ter certeza! espero que parte dos nossos impostos não sejam destinados a tal movimento.isso é o fim!!! queremos escolas....saúde...saneamento...transporte...segurança...e não a estes palhaços que ficam pelas ruas aos beijos e semi-núz e dizendo que somos preconceituosos,ACORDA CARLITO!