Toninho Neves acusado de enriquecimento ilícito pelo MP

Da redação
redacao@gazetadejoinville.com.br

Durante muito tempo o radialista Antônio Viana Neves, o Toninho Neves, repousa o paletó no encosto de uma cadeira da direção de Comunicação Social da Câmara de Vereadores de Joinville.
Lá, escondido em uma confortável sala daquela casa de leis, Toninho ocupa um belo e bem remunerado cargo comissionado de diretor. Além disso, ignorando o bom senso que deveria prevalecer naqueles que se intitulam profissionais de imprensa, ele também acumula a função de radialista na rádio Colon FM, onde sem qualquer cerimônia e sem corar a face, faz críticas veladas aos que possam contrariar seus interesses.

A prova disso veio agora, por Ação Civil Pública ajuizada pelo promotor Assis Marciel Kretzer, da 13ª Promotoria de Justiça, que atua na área da moralidade pública. O promotor, aponta uma grave irregularidade envolvendo Toninho Neves, a sua enteada, Juliane Maia de Moraes, e ainda, Benhur Lima, ex-diretor executivo de Comunicação do também ex-prefeito Marco Antonio Tebaldi (PSDB).

A denúncia aponta que Benhur Lima proporcionou o enriquecimento ilícito de Toninho Neves e Juliane Maia. O então diretor de Comunicação da Prefeitura Municipal de Joinville, usando de seu cargo público, autorizava inusitados "patrocínios mensais" para a empresa, O Jornal Assessoria em Publicidade TJ Ltda, que tinha como sócia proprietária a própria Juliana, enteada de Toninho Neves.

De acordo com a denúncia, a empresa de Juliana jamais prestou serviços de publicidade ou, ainda, manteve alguma subcontratação com órgãos de imprensa, que justificasse os valores subtraídos dos cofres da prefeitura. "Mesmo assim, sua sócia-proprietária, Juliane Maia de Moraes, conluiada com Antônio Viana Neves, seu padrasto, indiretamente auferiu recursos intercedendo junto à agência de publicidade Pólo, Equipe e Borghoff", consta no documento do Ministério Público.

Notas fiscais descriminavam apenas "Patrocínio"

No entanto, a agência Pólo, que na época era contratada pelo município, emitia notas fiscais da empresa "O Jornal", de propriedade de Juliana, contra a prefeitura de Joinville, com a singela e misteriosa descrição "Patrocínio". As autorizações, para as supostas publicidades, partiam da Secretaria de Comunicação da Prefeitura e eram emitidas pelo diretor de Comunicação, Benhur Lima. "Nesse passo, autorizações de veiculação, documentos expedidos por Benhur no âmbito da Secretaria de Comunicação Social de Joinville, fizeram alusão ao patrocínio mensal de "Toninho Neves", conhecido apresentador local de rádio e televisão. Trata-se do próprio requerido Antônio Viana Neves, o qual emprestou seu nome para coadjuvar com Juliane Maia de Moraes na apontada arrecadação de verbas públicas.", desvenda a denúncia.

O MP também revela que as planilhas de programação correspondentes as autorizações, que Toninho Neves era responsável por "testemunhais" ao vivo em seu programa na Colon FM, intitulado "Linha Direta". Situação em que a promotoria alega, "Antônio Viana Neves não poderia receber ou viabilizar - como fez - a percepção de remuneração do erário de Joinville, tanto para si e para sua enteada, indiretamente, quanto para a empresa dela, diretamente".

Ação diz que radialista usava empresa de fachada para desviar verbas públicas

A empresa de Juliana, que beneficiava Toninho Neves com dinheiro oriundo dos cofres do município, segundo apurou o MP, sequer possuía sede física, ou seja, era de fachada. O fato deixa ainda mais explícito o desvio. "O custeio não poderia se verificar junto a uma empresa com sede apenas de direito e desprovida de funcionários, que não produziu texto de publicidade institucional algum, não repassou dinheiro algum para a Rádio Colon FM, não a subcontratou, não possui vínculo jurídico com Antônio Viana Neves e, por isso, captou dinheiro público sem qualquer contraprestação."

Em São Francisco do Sul, na rua Eleotério Tavares, 248, no bairro Rocio Pequeno, onde supostamente funcionaria a empresa "O Jornal Assessoria em Publicidade TJ Ltda.", na verdade, é a sede do jornal Nossa Ilha, de propriedade de Vilma Aparecida Filippon.

O marido de Vilma, o assessor de comunicação da Prefeitura Municipal de São Francisco do Sul, Rossine Petrus Gaspar de Abreu, explicou que no ano de 2000, Juliane Maia, apenas alugou o prédio e permaneceu no local por seis meses. Ele conta que ainda hoje chega ao endereço correspondências destinadas a Juliane. Porém, esclarece que o jornal de sua esposa, não possui qualquer ligação com a enteada de Toninho Neves.

Toninho Neves e sua enteada negam, mas, Benhur confirma

Ouvido pelo Ministério Público, Toninho Neves negou o recebimento de qualquer valor intermediado pela empresa citada e não soube a que atribuir a existência das aludidas notas fiscais de "patrocínio". O radialista informou que, como apresentador apenas fazia comerciais de interesse do município de Joinville, e recebia da rádio Colon FM somente proventos de sua relação trabalhista com a emissora.

Juliane, que também prestou esclarecimentos ao promotor, se defendeu afirmando que o serviço prestado por sua empresa "se resumia ao acompanhamento das veiculações". Longe de justificar alguma ligação com a atividade publicitária. Ela tentou explicar que "pegava os comerciais na agência de publicidade e fazia planilha (relatórios) depois das divulgações, visando comprovação junto à agência de publicidade dos serviços prestados".

No entanto, não é o que diz as notas fiscais anexadas na denúncia. A fraude narrada na ação ajuizada pelo Ministério Público, também são confirmadas pelo ex- diretor Executivo de Comunicação Benhur, que confessou ao promotor Assis, a suposta operação fraudulenta. "Os pagamentos eram feitos ao apresentador através da empresa, aproveitando-se da relação familiar entre o destinatário dos pagamentos e a empresa", expôs Benhur.

O proprietário da rádio Colon FM, em depoimento ao MP, negou ter recebido qualquer valor oriundo das notas fiscais emitidas por Benhur Lima, o que deixa transparecer que o destino do dinheiro não foi a conta da rádio, e sim, o bolso do radialista.

R$ 2,5 mil por mês por bajulações, diz o MP

Os demasiados elogios que Toninho Neves costuma tecer aos seus pares e as constantes presenças de algumas figuras políticas em seu programa podem ter explicação no entendimento do Ministério Público. "O Jornal Assessoria em Publicidade TJ Ltda", não executou serviço ou "patrocínio institucional" algum, e ressaltou, "(...) a publicidade institucional de atos programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicas deve ter caráter educativo, informativo ou de orientação social (...), não guardando relação com finalidades outras, como "patrocínio" ou bajulação a políticos e governantes de uma determinada época, por exemplo." Conforme a acusação, a Prefeitura desembolsou apenas no período de março a dezembro de 2003, o valor de R$ 25 mil através de pagamentos periódicos efetuados mediante a apresentação de supostas notas fiscais fraudulentas que demonstram o valor de R$ 2,5 mil cada. Todas pagas a empresa da enteada de Toninho Neves.

A 13ª Promotoria conclui a denúncia pedindo que a Justiça condene com base no artigo 3º da Lei n. 8.429/92, (àquele que, mesmo não sendo agente público, induza ou concorra para a prática do ato de improbidade ou dele se beneficie sob qualquer forma direta ou indireta.) Toninho Neves, Juliana Maia, sob o argumento de que os mesmos se beneficiaram, enriquecendo ilicitamente com os favorecimentos de Benhur Lima, que por sua vez, concorre para as sanções do art. Art. 10, XII, da Lei n. 8.429/92 (atos de improbidade administrativa que causam prejuízo ao erário).
Além disso, o MP também exige a devolução ao erário o valor subtraído. "Reconhecida nula a execução da fraudulenta despesa narrada, realizada pelo município de Joinville com O Jornal Assessoria em Publicidade TJ Ltda. (...) Os demandados declarados infratores (...) e condenados às sanções previstas (...), notadamente ressarcimento dos danos causados ao erário, devidamente corrigidos e a serem apurados em liquidação de sentença, atendida a proporção da responsabilidade de cada qual.".

Também é requerida a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos, pagamento de multa civil de até duas vezes o valor do dano e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica, da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos. A denúncia foi dirigida ao juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública da comarca de Joinville.

39 comentários:

Salvador disse...

Aos poucos todas as bananas vão caindo cacho !!

Anônimo disse...

Inacreditável!!
E comentar sobre a filha do ex prefeito ficar de reserva em um jogo de futsal, teria que objetivo para um colunista?

Caio Henrique disse...

Esse é um sem vergonha de nossa cidade,só que não esqueçam do Verissimo,Gebaili,Osni Martins e toda imprensa que bajula a Gangue do Tebaldi,porque será que nem um outro veiculo de comunicação fala desse caso?

Anônimo disse...

Até que enfim estão desmascarando esses que se dizem "jornalistas". Além de ficarem mamando na teta do governo tantos anos, ganhando um salário altíssimo, ainda querem mais dinheiro e ainda de maneira, escancarada e ilícita. Vai ganhar o piso salarial, seco, de jornalista e ser honesto. É muito fácil chamar uma pessoas de morta de fome, quando se ganha uma remuneração de mais de R$ 20 mil por mês. Não é mesmo?

roberto disse...

Isso não é surpresa pra ninguém. Claro que tem armação. Acreditar que os elogios velados as "rasgaçôes de sedas " para determinados políticos e críticas defamatórias para outros, não viam de graça. A única surpresa é saber que esse dinheiro também vinha do Poder Público.
Só o fato de ser amigo do ex-secretário de saúde do Tebaldi, preso e condenado pela justiça, e mesmo assim usar o espaço da nídia para defendê-lo e inocentá-lo é um acinte. Envergonha o público telestectador. Não foi por acaso, que seu programa em TV aberta foi cancelado. Os parceiros do programa também não ficam muito longe disso. É só procurar que vão encontrar também ilicitudes.
Acredito que está chegando ao fim em Joinville, esse tipo de radialistas que utilizam o microfone como arma de defesa e de ataque a políticos e se defendem evocando a democracia e a liberdade de imprensa. Acredito que os demais pseudo-profissionais que se acham formadores de opinião, vão também cair do cavalo.
É só esperar pra ver.

Anônimo disse...

Para acabar com essa farra era só o STF ter exigido diploma para jornalista, mas aí iria cabar muita coisa!!

Anônimo disse...

Pena que o Sandro Silva não foi nada inteligente e deixar este boca alugada na camara.
Acorda Sandro...................

Anônimo disse...

Em Jerusalém, no início do século I, vive Judah Ben-Hur, um rico mercador judeu. Mas, com o retorno de Messala, um amigo da juventude que agora é o chefe das legiões romanas na cidade, um desentendimento devido a visões políticas divergentes faz com que Messala condene Ben-Hur a viver como escravo em uma galera romana, mesmo sabendo da inocência do ex-amigo. Mas Ben-Hur terá uma oportunidade de vingança.

Anônimo disse...

Esse tal de toninho não é aquele que apresenta um programa na tv em parceria com mais dois......,lembrei do programa,os três patetas,jornalistas? aonde,comentários ridículos,erros de português constantes, são uma piada, agora talvez se saiba a verdadeira profissão desses caras.

Gilberto disse...

Mais uma demonstração que a nossa Camara está transformada em um cabidão de empregos, sugiro uma reforma urgente ou sua extinção!

Anônimo disse...

AHAHAHAHAH...
Então pode ser que o Norival Silva não ficará mais sozinho em uma cela?
Dá-lhe Ministério Público, só em vós ainda temos fé!

faça a diferença disse...

Gostei da fala de um anonimo: Em Jerusalém, no início do século I, vive Judah Ben-Hur, um rico mercador judeu. Mas, com o retorno de Messala, um amigo da juventude que agora é o chefe das legiões romanas na cidade, um desentendimento devido a visões políticas divergentes faz com que Messala condene Ben-Hur a viver como escravo em uma galera romana, mesmo sabendo da inocência do ex-amigo. Mas Ben-Hur terá uma oportunidade de vingar. Antes tarde do que nunca, ainda be que o Ministerio Publico acordou e esta pedindo a cabeça do então raivoso. Não é de hoje que isso acontece todo mundo sabia, mas quem deve se manifestar é o próprio Ministerio Publico. Esse sujeito envergonha a classe RADIALISTA a qual Joinville tem e tinha bons radialista, como Ildo Campelo que cumpria com seus dever de cidadão com a verdade e usando da radio para bem informar o publico, e tantos outros a qual não lembro o nome. Mas agora Joinville tem um bando de radialista que usam deste meio para intimidar, calar, ofender, as pessoas e ainda se dizem se CRISTÃO QUE AMAM A DEUS, QUE TIPO DE SER HUMANO É ESSE? Porém não sao todos os radialistas que se encaixam aqui nessa fala, pois ainda a muitas radialistas em Joinville que são pessoas de bem e usam do radio para o bem de todos, isso sim se pode dizer que é radialista, esses sim se pode tirar o chapéu e aplaudir porque merecem.

Anônimo disse...

A maior prova que o governo atual não os patrocina é o numero de criticas de todos os os setores da imprensa fazem(tudo é culpa do Carlito),não que seja errado criticar,mas eu não lembro de nenhuma critica aberta a antiga administração só bajulações,viagens e festas,o Verissimo,Osny,e o Gebaili tambem devem ser desmascarados,qualquer empresa que associa seu nome a esses covardes e corruptos prejudica sua imagem.Dizem que o Tebaldi tinha como costume presentear todos,inclusive com automoveis(caso do Sandero).

Anônimo disse...

Quero deixar neste espaço um pequeno teste psicotécnico de raciocínio. Quem conseguir decifrar pelo menos um, já pode se considerar um ótimo observador, lembrando que todos são personagens da imprensa local.
Quem são eles?

1)Galinho que cacareja. Adora desfilar numa passarela em eventos.Empola o peito quando desfila ,querendo mostrar poder,mas,falta-lhe tórax. Prato preferido: minhocas ao molho pardo.
2)Hipopótamo maneta.Não é muito difícil. É só observar melhor uma foto sua.Dentro do bando, briga sempre pelo poder usando muita força e estupidez.Ignora seus próprios colegas de bando para conseguir este mesmo poder. Hobby principal: Chafurdar na lama.
Erva Daninha:Pode ser conhecido assim, porque sua cabeleira parece uma plantação delas.Seu olhar é nefasto, parece um personagem do mágico de Oz.Parece ficar em frente ao espelho o dia todo repetindo a frase:Espelho, espelho meu, existe alguém mais intragável do que eu? Aí o espelho responde...sim, basta olhar ao seu redor, o pior cego é aquele que não quer enxergar.
3)Eterno Presidente:seu pensamento preferido:"Daqui não saio, daqui ninguém me tira".Parece que tem o Presidente Chaves como ídolo preferido. Não quer largar a presidência por nada neste mundo.Se sentia intocável no passado,hoje, é pólvora queimada, só que ele ainda não admite isso.Teimoso que só.
4)Pampa pomposo:Anti-social, não aceita brincadeiras dos outros, ele pode fazê-las.Talvez mal amado, mas, também,não deve ser fácil uma mulher aguentá-lo a seu lado.Arrogante, querendo talvez, se achar autodidata.Pensamento preferido: Eu posso botar nos seus, vocês,nem pensar,podem botar no meu.Craque de bola: nem pensar.

Anônimo disse...

O 3 e 4 não consegui identificar...

Mario disse...

Identifiquei eles cara !!!!!!
Puxa como eu sou inteligente !!!!
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

A quem interessar possa, neste momento (19:00hrs)estou lendo um comunicado da TV da Cidade canal 20 que diz o seguinte: -COMUNICADO-
A TV DA CIDADE JOINVILLE E SUA EQUIPE DE FUNCIONÁRIOS AGRADECE AOS TELESPECTADORES, LIDERANÇAS E AUTORIDADES QUE PRESTIGIARAM NOSSA PROGRAMAÇÃO COM SUA AUDIÊNCIA E INVESTIMENTOS PUBLICITÁRIOS. POR MOTIVOS TÉCNICOS E FINANCEIROS ENCERRA-SE A PARTIR DE 02/10/2009 NOSSAS TRANSMISSÕES.Isto quer dizer que realmente as bananas estão caindo todas do seus cachos.
Acabou-se a era dos pavões. Tomara que nenhum dono de emissora, caso tenha discernimento e inteligência, reflita muito antes de contratar determinadas pessoas que são repelidas pela nossa sociedade.

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk TUDO GENTE BOA

Anônimo disse...

O BENHUR É SAFADO MESMO.

Anônimo disse...

Quem tem telhado de vidro não joga pedra na casa do vizinho. Assim é Tonho Neves, vive malhando os adversários e esquece de sua reputação.Pode mentir e enganar a população, mas um dia será descoberto, graças a Deus.

Anônimo disse...

Será que esse safado vai chorar novamente nos ombros do LHS(caso de sua amante)ou vai viajar com o Tebaldi para europa,EUA ou Ásia para deixar esfriar o caso,Não podemos esquecer casos como do Gebaili,das festas e viagens dessa corja,etc...,ainda quero ver esses falsos jornalistas "bocas de aluguel"longe de joinville,chega,voltem pra suas cidades e deixem uma nova geração de profissionais falarem da verdade,confesso que quando encontro esses covardes na rua tenho vontade de cuspir em suas caras nojentas mas como não posso acredito que o MP fará justiça com nossa cidade limpando essa lama de corruptos que vem sujando a imagem de joinville a tempos.

Caio Henrique disse...

Senhores leitores do blog!

estou tentando entrar em contato com a redação de outros jornais para pedir que comentem pelo menos o caso,mas não tive exito,tá na cara que são todos da mesma gangue do Tebaldi,Darci,etc...,eles se protegem pois todos mamaram a mesma teta na antiga administração e estão unidos para derrubar a atual,devemos fazer algo para nunca mais deixar essa corja voltar ao poder..

Anônimo disse...

Sr. Juracy Ribeiro, ainda não é tarde, por favor: você como grande Joinvillense ajude a limpar esta bela cidade e demita os que pensam que estão acima da lei. Principalmente o Sr. Verrissímo, pois este não gosta de Paranaenses, Catarinenses e gosta sim é do dinheiro do povo de Joinville.
O Sandro Silva ainda é novo e vai aprender, já deve estar arrependido, temos que dar um voto de confiança para ele.

Anônimo disse...

Não vai adiantar buscar forças de jornalistas de um outro conhecido jornal aqui da cidade. Tem um jornalista lá daquele outro jornal que só informa aquilo que lhe é devido em troca de alguma coisa.É tudo farinha do mesmo saco, salvo raríssimas exceções.Se espelhem em Jaraguá do Sul, com emissoras e profissionais competentes e isentos.Aqui em Joinville tem determinados produtos que eu não compro de maneira alguma pelo simples fato de serem patrocinados por estes elementos nefastos e hipócritas.Eis alguns produtos de determinadas marcas famosas que não entram na minha casa de maneira alguma:Aquele PVC,aqueles refrigerantes que aquela empresa distribui,aquela empada,aquele automóvel,e por aí vai.Ou Joinville acaba com a Saúva, ou a Saúva acaba com Joinville.

O TEMPO disse...

Jornalistas que se alimentão de um passado a onde a mídia quase não existia...Hoje novos tempos nova mídia novos conceitos nova Joinville...a decadência dos três patétas é progressiva e natural...os seus espaços em veiculos de comunicação encolherão por pura falta de crédito e audiência...

Anônimo disse...

Caro Caio Henrique!

O radialista em destaque nessa matéria, já foi, pasmem, cometárista político na RBS e na RIC Record quando ainda era SBT. E um de seus amigos, o Luiz Verissimo, vergonhosamente assina uma coluna no jornal Notícias do Dia. Alías. esse acho que será o próximo a cair. Ele também trabalha ao lado de Toninho Neves na Câmara de Vereadores.

DIRCE M. ALVES disse...

Desde os tempos em que trabalhava no jornal A Noticia, do Moacir Tomazi, que este senhor tem inescrupulosamente atacado inúmeras pessoas.

Toninho tornou-se simbolo daquilo que de mais asqueroso existe na imprensa da cidade.

Envelheceu,e continua desafiando a lógica de que "quem faz um dia paga".

valmir disse...

Desde há muito todos sabem do baixo nível dos principais programas de rádio de nossa cidade, desde conluio com órgãos públicos, presentes em todas as administrações, até chantagem a empresários que, caso não aceitem, vêem seus nomes e de suas empresas serem denegridos por essa corja. Como é possível os donos dessas emissoras terem em seus quadros pessoas de tão baixo conceito. É bem provável que, de alguma forma, também se beneficiem desse esquema. Esses pseudo jornalistas não sobreviveriam sem a guarida das empresas jornalísticas. É uma pena, Joinville não merece esses bandidos nem essas empresas sem ética.

roberto disse...

Pessoal! Vamos fazer campanha para que o Sandro Silva demita esses radialistas da Camara dos vereadores. Não é possível esses sujeitos continuarem a receber salários pagos com os nossos impostos. Os vereadores não podem permitir e aceitar essa situação vergonhosa para a maior cidade de Santa Catarina.

Anônimo disse...

Moacir Tomazi é o grande culpado pelo surgimento desses sem carater

Anônimo disse...

Só assim pra se falar de alguma coisa boa feita por Darci de Matos, Tebaldi, Sandro Silva... Bando de bandidos que nunca fizeram coisa nenhuma por nossa cidade! Único feito foi enriquecerem seus próprios bolsos! ISSO É UMA VERGONHA!

x.9 disse...

Repelente de VOTOS... Toninho...Gebaile...Madiel... Benhur...Norival...ninguém quer colar. heheh.

roberto disse...

Esse fato é mais caso para encher a folha corrida do Tebaldi, vamos recordar alguns ?
1) CORRUPÇÃO NA SAÚDE - Condenado e preso seu Secretáio.
2) CORRUPÇÃO NO ESPORTE - Compra de centenas de materias esportivos no útimo dia do governo Tebaldi
3) CORRUPÇÃO NA IMPRENSA - O mercenário Toninho Neves, por incrível que pareça, Diretor de Comunicação da Camara dos Vereadores e em parceria com o Secretário do Tebaldi promoviam o Mensalinho" para "rodar o marketing político da quadrilha"
4) Existe ainda um xeque estranho na conta do Tebaldi, muito mal explicado. Esse assunto foi devidamente abafado pelo "marketing político" do Tebaldi
Existem mais casos. Os senhores fiquem à vontade para completar.
Lembramos que o Tebaldi está se preparando para ser Deputado Federal. Fiquem atentos !

roberto disse...

Desculpem esqueci de um caso muito importante.
5) CORRUPÇÃO ADMINISTRATIVA
A vereadora Tania (pessoa de caráter íntegro), assinou documento apontando crimes administrativos e responsabilizou o Tebaldi. Seus comparsas saíram em defesa. Está no MP

Anônimo disse...

Mais errado que os jornalistas são quem os contratam.Pagam para falar o que "eles"(os donos de jornais e emissoras) não tem coragem.Aguardamos uma posição da Câmara.

PICA-PAU disse...

FORA TONINHO NEVES, FORA BETO GEBAILI, FORA LUIS VERISSIMO, FORA SANDRO SILVA. ENFIM, FORA SEUS RATOS DE ESGOTO

Anônimo disse...

Caro Roberto,

Você esqueceu da superfaturada Arena,A compra da vaga pro JEC quando ele era diretor do conselho e nem aparecia na prefeitura,o Bujica,os móveis para o comitê do Darci e o esquema pro Nilson,as viagens com radialistas,o caso do sumiço da miss,dinheiro publico pro serrana alem de sua inercia como administrador,sei que tem muito mais pois imaginem o tamanho desse icerg que só enxergamos a ponta...
Tebaldi e sua corja nunca mais!!!

Anônimo disse...

esse, pilantra desse toninho tem que se danar mesmo, ele e mais dois de seus colegas que apresentam um programa de tv com ele tambem fazem parte da mesma quadrilha,são uns demagogos e ipocritas,tem o rabo sujo e vivem falando mau da vida de todo mundo,e o pior é que muitas pessoas acham que são tres santinhos, só se for do pau oco.

Anônimo disse...

esses tres ratos, toninho,gebeile, e verissimo, tem mais é que voltar pro esgoto mesmo de onde nunca deveriam ter saido, pilantras... hipocritas... demagogos.... o raça nogenta.